Aguarde...

{{var product.name}}

Adicionado ao carrinho com sucesso

Finalizar Pedido

Ir para o carrinho
Continuar comprando
Continuar comprando
Ir para o carrinho

Carrinho de Compras

Farinha de Mandioca Fina (kg)


Sobre o produto:

 


Farinha de Mandioca Fina (kg)

de R$15,00
R$ 9,90

R$ 9,41 no boleto



Descrição

Origem: Nacional.

Descrição: Cada porção de 100g de farinha de mandioca, crua, contém: 361 kcal; 1,6 g de Proteína; 0,3 g de Lipídeos; 87,9 g de Carboidratos; 6,4 g de Fibra Alimentar; 65 mg de Cálcio; 37 mg de Magnésio; 42 mg de Fósforo; 340 mg de Potássio. A mandioca é uma planta originária da América, principalmente do Brasil, amplamente utilizada pelos indígenas. São arbustos com raízes tuberosas que se intumescem e atingem grande profundidade, armazenando grande quantidade de amido. É típica do território brasileiro. O processo da obtenção da farinha de mandioca inicia-se na lavagem e descascamento das raízes, fase que retira as impurezas e diminui a contaminação da matéria-prima; nessa lavagem é retirada a película marrom externa e parte da casca branca. Em seguida é triturada e reduzida a pedaços por raladores, que resulta em uma massa de mandioca de alto teor de água. Essa massa é prensada, eliminando cerca de 20% a 30% da água e passada por uma peneira que separa as fibras e pedaços de raíz e casca. O próximo passo é a torração, que elimina cerca de 60% da umidade e influi na cor e no sabor; depois são desintegrados em moinhos cilindricos, martelos ou discos produzindo a farinha, que passando por peneiras será classificada como farinha fina ou grossa. A mandioca, mandioca-brava, a Manihol utilissima) e mandioca-mansa, a Manihot palmat, variedade Aipi ou Aipim, conhecida no Nordeste como macaxeira faz parte do desjejum e é usada no lugar do arroz e do trigo. Era usada no angu servido aos escravos, servindo-lhes como alimento principal. Até hoje, o jangadeiro leva sua farinha para as longas pescarias em alto mar, sendo ela o alimento que lhe 'dá forças'.  Segundo uma lenda indígena: é a plantinha que nasceu no local onde foi enterrada a indiazinha Mandi, que chamava a atenção pela sua formosura e pela alvura da pele - quando descobriram que suas raízes eram brancas como a pele de Mandi, passaram a chamá-la de Mandioca. Uso culinário: Utilizada pura para acompanhar o arroz e feijão, o peixe ou a carne com molho. Utilizada no preparo de diversos pratos típicamente brasileiros: pirão de peixe; tutu de feijão; virado de feijão, etc.

Peso mínimo: 100gr


Avaliações
Recomendo de mais! - comentado por Rebeca Costa em 01/08/2018.
Aprovação 
Boa para acompanhamento desde pratos básicos, até receitas mais difíceis ou típicas.



 
Avalie este produto
Avaliação


Você também pode gostar